Para que não se repita: Campanha para o Memorial às vitimas da Kiss será lançada em Santa Maria

Data: 15/08/2017
Fonte: Sabrina Ortácio

Na próxima segunda-feira (21), todas as pessoas tocadas pelo incêndio na Boate Kiss terão a oportunidade de demonstrar solidariedade e se mobilizar para que tragédias como essa não se repitam. Nesse dia, a Prefeitura de Santa Maria, juntamente com a Associação dos Familiares de Vítimas e Sobreviventes da Tragédia de Santa Maria (AVTSM) e com o Instituto de Arquitetos do Brasil (IAB RS), lança oficialmente a campanha de arrecadação para o Memorial às Vítimas da Kiss. O ato será na Praça Saldanha Marinho, às 10h.

Em 27 de janeiro de 2013, uma cidade inteira se calou. Pelas notícias que chegavam de todos os lados, pessoas ao redor do mundo sentiram a dor que emanava do Coração do Rio Grande. Com o passar do tempo, a cidade retomou seu ritmo, mas a ferida ainda não cicatrizou. Como primeiro passo no enfrentamento da tragédia, já no início da gestão, o prefeito de Santa Maria, Jorge Pozzobom, decidiu pela desapropriação do prédio onde funcionava a casa noturna. A assinatura do documento, em 10 de julho deste ano, aproximou ainda mais a Prefeitura de Santa Maria da AVTSM.

Durante o ato de desapropriação, o prefeito Jorge Pozzobom assumiu o compromisso de demolir o prédio e entregar o terreno à AVTSM até 27 de janeiro de 2018 – data em que a tragédia completa cinco anos. O Memorial vai se tornar realidade em três etapas, duas delas viabilizadas através de um financiamento coletivo. A primeira será a realização de um concurso público nacional de arquitetura para selecionar o projeto da obra. O segundo passo será a contratação do profissional vencedor do concurso para a elaboração dos projetos executivos. A terceira e última etapa será a construção do Memorial às Vítimas da Kiss. Os recursos para a execução da obra serão captados em outro momento.

Às vésperas do lançamento oficial, o chefe do Executivo reforça o compromisso assumido de caminhar lado a lado com os familiares e sobreviventes para que fatos como o ocorrido em 27 de janeiro de 2013 nunca mais aconteçam.

“Com absoluto respeito à Associação e à comunidade de Santa Maria, já cumprimos a primeira etapa, que foi a desapropriação do prédio onde funcionava a Boate Kiss. Agora, o nosso segundo compromisso é estar, no dia 27 de janeiro de 2018, com o prédio demolido para que possamos lançar a pedra fundamental do memorial. Trabalharemos para isso”, garante Jorge Pozzobom.

ATO SERÁ REALIZADO EM LOCAL SIMBÓLICO           

A Praça Saldanha Marinho, local onde a cada dia 27 ocorrem as homenagens às vítimas da Boate Kiss, foi o local escolhido para ser o palco do ato que simboliza um novo momento para a Associação dos Familiares de Vítimas e Sobreviventes da Tragédia de Santa Maria (AVTSM). No evento da próxima segunda-feira, será feita a explicação detalhada de todos os processos até a realização do concurso nacional (leia mais abaixo). Para marcar o início da campanha, serão realizadas as primeiras doações por pessoas escolhidas pela Associação. Na sequência, a plataforma online será aberta ao público.

Quem desejar fazer sua contribuição já no local poderá utilizar um dos quatro computadores disponibilizados na Praça Saldanha Marinho ou ainda, fazer a doação pelo celular, utilizando a internet wi-fi que será disponibilizada gratuitamente.  Também estão previstas apresentações artísticas e musicais do Coral Illumina, formado por alunos da Escola Municipal de Ensino Fundamental Duque de Caxias, do cantor Beto Pires e do projeto Orquestrando Arte.

Na opinião do presidente da Associação, Sérgio da Silva, a campanha de arrecadação de doações para viabilizar a construção do Memorial ressignifica a dor da tragédia e coloca novamente a AVTSM, juntamente com a Prefeitura, como protagonistas da luta contra o esquecimento. 

“Nós, da Associação dos Familiares de Vítimas e Sobreviventes da Tragédia de Santa Maria, entendemos este ato como uma oportunidade de reconciliação Durante três anos, a Administração anterior nos virou as costas, tentando abafar a nossa dor. A construção do Memorial vai reaproximar – familiares das vítimas e sobreviventes – da cidade e da Prefeitura. E isso pra nós é um pouco de conforto diante de todo o sofrimento que estamos passando. As pessoas querem esquecer, mas a gente precisa continuar, para que não se repita”, desabafa.

Sérgio acredita que o engajamento das pessoas durante a campanha de financiamento será uma resposta para o Estado, para o Brasil e para o mundo de que a cidade está lutando para lidar com as consequências da tragédia. O presidente espera que a mobilização durante a campanha de financiamento coletivo seja efetiva e possa viabilizar a construção do Memorial às Vítimas.

“Esperamos que a sociedade demonstre empatia com a nossa causa. A participação de todos é muito importante para atingir nosso objetivo de homenagear a memória dos 242 jovens que perderam a vida na tragédia”, afirma.

COMO VAI FUNCIONAR A CAMPANHA DE FINANCIAMENTO COLETIVO

De acordo com o arquiteto do Instituto de Arquitetos do Brasil (IAB RS) e coordenador do Concurso Público de Arquitetura para o Memorial das Vítimas da Boate Kiss, Tiago Holzmann da Silva, a campanha de financiamento coletivo vai permitir a construção do Memorial de forma exemplar.

“Acreditamos que, com apoio dos familiares e de toda a comunidade, através da realização do Concurso Público Nacional de Arquitetura, teremos um processo técnico transparente e agregador que garante a alta qualidade do resultado final."

VALORES E FORMAS DE CONTRIBUIÇÃO

Pessoas físicas ou jurídicas podem doar utilizando a plataforma de financiamento coletivo disponível no site www.juntos.com.vc/memorialkiss, no período de 21 de agosto a 02 de outubro. Ao acessar a página, o doador deve clicar em “Apoiar este projeto” e escolher o valor desejado para a doação.

O pagamento será feito com cartão de crédito ou Moip (pagamento online). Há ainda a possibilidade de emitir boleto bancário, principalmente para as empresas. As doações são declaráveis no Imposto de Renda e, dependendo do valor, o doador poderá ter direito a uma recompensa. Mais informações em https://secure.juntos.com.vc/pt/como-funciona

Valor mínimo para pessoas físicas: R$ 50.00
Valor mínimo para empresas: R$ 1.000,00
*Para os familiares das vítimas haverá a possibilidade de doação de um valor diferenciado.

METAS DA CAMPANHA
Meta mínima: R$ 250 mil - concurso completo, eventos, exposição, catálogo, premiações;
Meta 2:  R$ 400 mil - honorários para o vencedor do concurso referentes ao projeto de arquitetura e paisagismo;
Meta ideal: R$ 500 mil - complementação dos honorários do vencedor para projetos complementares (estrutural, hidrossanitário, elétrico, luminotécnica, PPCI e outros).

CRONOGRAMA
21 de agosto: Lançamento em Santa Maria
21 de agosto a 02 de outubro: Período de captação
28 de agosto: Lançamento em Porto Alegre (data e local a definir)
1º e 02 de setembro: Seminário
15 de setembro: Divulgação dos resultados do seminário
12 de outubro: Lançamento do Concurso Público Nacional
27 de novembro: Prazo final para entrega das propostas
15 de dezembro: Divulgação da proposta vencedora
27 de janeiro de 2018: Assinatura do contrato e lançamento da pedra fundamental do Memorial