Livro 70 anos IAB


 


A fim de marcar a passagem dos 70 anos do IAB no Rio Grande do Sul nos propusemos a realizar uma publicação que resgatasse a história da entidade nas suas primeiras sete décadas de dedicação à arquitetura, ao urbanismo, às cidades e à cultura. Buscamos estrutura-la a partir de períodos históricos atinentes à vida do país e da própria entidade. Guiamo-nos pela memória daqueles que lideraram a entidade, e pelos que seguem a participar do IAB para tecer a trama de algumas das memórias e histórias entre tantas que poderiam ser contadas.

O IAB RS foi fundado em 19 de março de 1948, durante um dos breves períodos democráticos do país durante o Século XX. É o quarto departamento mais antigo no país, e a primeira entidade exclusiva de arquitetos no Rio Grande do Sul. Desde sua criação buscou a o aprimoramento da formação profissional, através de sua participação na luta pela criação da Faculdade de Arquitetura da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (1952); pelo desenvolvimento da arquitetura modernista, e pelo planejamento urbano e o urbanismo no Rio Grande do Sul. Por sua trajetória, consolidou-se também como uma entidade que não se omite ante às grandes questões da vida cultural, social e política do país, a partir da compreensão de que a arquitetura e urbanismo não está isolada destas condicionantes, pelo contrário, é afetada diretamente por elas.

Foi assim durante os 21 anos de Ditadura Militar, na luta pela redemocratização do país, na constituição do Conselho de Arquitetura e Urbanismo, o CAU, na construção do Solar do IAB. A intenção é reunir algumas destas histórias, talvez nem sejam as mais importantes, mas apenas sejam as mais representativas de uma história em construção, do presente que vivemos e do futuro que se desvela. O velho Bar do IAB teve um papel muito importante para a retomada cultural em um ambiente democrático, após anos de censura imposta pelo Regime Militar. Atualmente nos vemos diante de fatos que trazem de volta esta ameaça ao livre pensamento.

Por outro lado, a retomada do Bar do IAB, com outra cara – afinal são também outros tempos – mas com um espírito semelhante, é um exemplo dessa construção, uma espécie de espiral ascendente que se opõe àquelas descendentes que o pensamento autoritário busca nos impor. É também uma representação de um novo passo pela conservação da história da entidade. Ante o desafio de desenvolvê-la nos colocamos a frente de um farto acervo histórico o qual não contava com uma organização capaz de viabilizar uma pesquisa documental no tempo possível à sua realização. Buscamos então uma parceria com o CAU/RS e com a Universidade Federal do Rio Grande do Sul, para o devido tratamento ao acervo e à biblioteca do IAB RS.

Através do trabalho supervisionado pela colega e professora do curso de Museologia, Arq. e Urb. Jeniffer Cuty, em breve nosso acervo estará devidamente acessível à comunidade de modo presencial e virtual. É também a uma de agradecimento a todos os que contribuíram com o IAB RS durante os seus 70 anos, bem como um instrumento para orientar os caminhos daqueles que atuam hoje e dos que virão a construir o IAB amanhã.

Rafael Passos
Presidente do IAB RS